Arquivo da categoria: História

Orgulho do Improvável . Por Tota Maia

doce brasil holandês

Vi há algum tempo no canal +Globosat um documentário muito interessante sobre o período da ocupação holandesa em Recife, Doce Brasil Holandês com Direção e Produção de Monica Schmiedt. O filme parte de um princípio no mínimo curioso: porque o fascínio dos atuais habitantes pelos invasores? Será que realmente se fôssemos colonizados pelos holandeses nossa sorte seria melhor?

Continuar lendo

FOTOGRAFIAS E CARTÕES POSTAIS DE UM RECIFE QUASE MORTO . POR JOSÉ LUIZ DA MOTA MENEZES

São José ontem e hoje

Diante de mim, sobre a mesa, cartões postais e algumas fotografias mais recentes do Recife. Os dois conjuntos de imagens se referem a um mesmo lugar, o bairro de São José, ou o que dele restou, depois de desmantelado pela Avenida Dantas Barreto. Entre os dois conjuntos de fotografias, percebo diferenças enormes. Os cartões datam de entre os anos 10 e 20 do século passado. As fotografias eu as tirei no dia das eleições, em outubro de 2012, e são do redor do Mercado de Ferro de São José.

Continuar lendo

BAUHAUS, A FACE DO SÉCULO XX – PARTE 01 . POR FRANK WHITFORD.

BAUHAUS 1

Modulação apresentará em quatro episódios, o documentário Bauhaus, a Face do século XX de Frank Whitford. Se você é arquiteto, ou amante da arte em geral, não pode deixar de assistir os vídeos e descobrir a importância desta escola que revolucionou o conceito de design, e principalmente a associação entre arte e tecnologia.

Continuar lendo

A ARQUITETURA E O URBANISMO: SEUS CONFLITOS ONTEM E HOJE NAS CIDADES HITÓRICAS. POR JOSÉ LUIZ DA MOTA MENEZES.

LOUVRE

Uma das características da cidade é sua transformação permanente, segundo um processo que pode ser rápido ou lento, dependendo dos meios disponíveis que conduzam seu crescimento urbano. Diante disso, a construção da cidade vai somando ao seu núcleo mais antigo novas paisagens urbanas, por conta de intervenções no existente em cada momento. Tal situação a faz diferente com relação ao que se verifica com respeito à escultura, a pintura, o desenho e outras formas de representação. Aquela transformação faz a cidade ser a soma de diferentes tempos históricos, teorias urbanas e ideias estéticas.

Continuar lendo

UM MUSEU NA RUA DO HOSPÍCIO – O DO IAHGP . POR JOSÉ LUIZ DA MOTA MENEZES

IAHGP 1Em recente entrevista ao Jornal Folha, de São Paulo, o curador do Museu de Arte de São Paulo – MASP, Adriano Pedrosa, comentando sobre o acervo desse museu, reunido por Assis Chateaubriand, sua relação com o Brasil e a história cultural declarou: a história da arte ortodoxa é até hoje profundamente eurocêntrica; é uma história do gosto e predileção das elites, das classes dominantes, que por sua vez tem na Europa ou na Euro-América sua referência primordial.  Defendia o referido curador uma visão museológica e da história das artes mais voltadas para matrizes brasileiras com relação ao MASP.

Continuar lendo